Diferenças entre ricos e pobres

As observações abaixo são de minha inteira responsabilidade.

Diferenças entre ricos e pobres.

Nomes dos filhos dos ricos.

Ele: Luis Otávio de Albuquerque Menezes Prado Mayrink D'Arcanchy Bulhões D'Ávila de Almeida Peixoto.

Ela: Eduarda Henriquetta + a caralhacetada de nomes acima descritos.

Nomes dos filhos dos pobres.

Eles (plural): José Arimatéia Bispo dos Santos. E mais uma porrada de 10 irmãos homens com sobrenomes diferentes. Cada um com seu pai particular.

Elas (plural): Arminda Cleonice dos Anjos. E mais uma porranca de 30 irmãs com sobrenomes diferentes. Novamente, cada uma com seu pai pessoal.

Casas dos ricos.

Grandes, suntuosas, e que requerem, quando abertas às raras visitações concedidas, o auxílio de um guia para que ninguém desapareça no interior da mesma.

Normalmente mantidas com todos os cômodos fechados para que a poeira não as invada, são infernalmente quentes, abafadas e com a temperatura média em seu interior girando em torno de amenos 350 graus durante o dia. À noite, um pouco mais frescas, 200 graus.

Quanto ao acesso das visitas às dependências das casas ricas, ouso afirmar que são impossíveis. Nas casas dos abastados, ninguém passa do ambiente onde foi inicialmente acomodado. No máximo, o convidado conseguirá chegar ao lavabo, sempre com a porta fechada. Diferentemente das casas dos pobres, todas as portas permanecem fechadas nas casas dos ricos. E voltando ao ambiente onde a visita foi acomodada, registre-se que a janela permanecerá fechada. Na melhor das hipóteses, caso o visitante se encontre em estado pré-comatoso, por conta da desidratação a que foi submetido em função do abafamento, o rico abrirá uma frestinha da janela. E só. O tal pavor da poeira.

Será oferecida uma água gelada, um cafezinho filho da puta de frio e meia dúzia de biscoitos de maizena que já sucumbiram, há mais de 365 dias, ao prazo de validade.

Casas dos pobres.

Ah !!!!! uma festa !!! Tudo aberto, tudo escancarado, como se desafiassem todas as poeiras do mundo. A visita chega e o pobre promove logo um tour pelas dependências de seu arejadíssimo cafofo.  Mostra o quarto do Zé Arimatéia e seus 10 irmãos, e o quarto da Arminda Cleonice e suas 30 irmãs. O quarto é o mesmo e comum a todos os moradores da casa. Um pequeno banheiro, sempre muito limpo. Afinal, pobre é caprichoso com a casa. 

E chegou a hora de oferecer um lanchinho às visitas. Ah !! o pobre é sempre generoso com comida. O visitante vai se entupir de bolo, pão, café com leite, sem leite, tudo feitinho na hora e com muito amor.

Mas a maior diferença entre ricos e pobres é o comportamento dos filhos. Na mansão, a visita percebe, através da janela lacrada, que Luis Otávio está praticando equitação nos campos verdejantes da propriedade. Eduarda Henriquetta, por sua vez, dedica-se ao aprendizado de piano. Já lá no cafofo, a visita é brindada com a refinada educação e alegria de Zé Arimatéia, Arminda Cleonice e seus 40 (QUARENTA) irmãos, que não param de chutar sua canela e escalar seu corpo em direção a sua cabeça, como se ela fosse o Everest. 

Existem outras diferenças entre ricos e pobres. Mas, hoje, paro por aqui. Volto em breve.

Cid 17/9/2021                              

 

 

 

  

 

O corno

O chifre, meus amigos, funciona como um afrodisíaco para alguns cornos. Conheci um que toda a comunidade internacional tinha conhecimento de sua cornitude. Ele, também, orgulhosamente, era sistematicamente informado sobre as pernadas que recebia. Mas era apaixonado pela adúltera. Amava-a. E quanto mais a amava, mais ela o corneava. E quanto mais ela o corneava, mais ele a amava. Um dia, amanheceu morto no leito que era cúmplice da agora viúva que o traía. Ataque cardíaco, disse o doutor. Vá em paz, meu amor, disse a viúva em sincero pranto. E, assim, ele, o corno, foi-se em paz. E, assim, ela, por sua vez, dando vazão ao seu furor uterino, permaneceu dando adoidadamente ( expressão antiga, né ? ). Agora livre, desimpedida e em paz. A mesma paz que desejou ao amado quando de sua passagem para a eternidade. Hoje, beirando seus 80 anos bem dados, por motivos óbvios, para mais ninguém dá. Não que não queira, compreendam. Apenas não consegue um abnegado que se proponha a cometer esse crime hediondo chamado "corofilia ". Afinal, dá cadeia. E sem direito a fiança.     

Cid    12/09/2021

Empatia

É aquele sentimento que muitas pessoas só percebem que existe quando os "porradões" da vida os atingem. Por isso, explica-se o alinhamento, os aplausos e a devoção àqueles que pisoteiam, através de palavras cruéis e destituídas de respeito, os que sofrem. Depois, correm para dentro da Bíblia Sagrada e, como de hábito, abrigados sob o manto da religiosidade, proclamam seus desejos de "vá com Deus, fique com Deus, que Deus lhe acompanhe e que Deus lhe proteja". E a nobreza dessas expressões proferidas por esses falsos cristãos nada mais é do que uma zombaria com o Deus em que acreditam. E sigo eu por aqui, na qualidade de espectador compulsório de toda essa falsidade, tentando escapar dessa areia movediça de indignação que, com muita honra, ainda preservo. E, por não me furtar a revelá-las, vou construindo meus desafetos. Melhor assim. Bem melhor do que fazer parte desse grande "faz de conta".

Cid    12/09/2021  

Mais Artigos...

Deixe seu Comentário

Márcia
11 months 22 days

Márcia Duarte
11 months 24 days

Ela só esqueceu das mãos, que não escondem os sinais do tempo

Márcia Duarte
11 months 24 days

O pior é ver um bando de idiotas aplaudindo, inclusive o ministro. É uma vergonha. Até quando teremos que ver esse tipo de ...

Márcia Duarte
11 months 24 days

Aqui se faz, aqui se paga. Tanto procurou que encontrou, não tenho pena.

Márcia Duarte
11 months 24 days

Lamentável

Ricardo Duarte
1 year

Voto em cedula??? Ta de sacanagem. Ate pq será que os eleitores dele sabem ler? Nem original é. Ta copiando o Trump e o fin ...

Ricardo Durte
1 year

O repórter errou de Michele era a Michele Obama. E depois que são R$ 89.000,00?

Ricardo Duarte
1 year

Agora é torcer pra distribuição começar logo e ser levada a serio. Sem roubos ou desvios, pq Brasil é Brasil. Enfim é e ...

Márcia Duarte
1 year

Se te fez bem está ótimo. Quantidade não é qualidade.

Márcia Duarte
1 year

Com certeza está plastificado. Parece um boneco de cera.